NOTÍCIAS



19/5/2020

Pandemia traz mudanças na coleta de resíduos e promove aumento de reciclagem em domicílios da capital paulista



Resíduos domiciliares aumentam, enquanto resíduos industriais e provenientes da manutenção de veículos, como filtros do óleo lubrificante automotivo, caem e reduzem a logística reversa.

 

Não foi apenas no comportamento das pessoas e nas empresas que a pandemia do coronavírus provocou mudanças. Segundo levantamento da Prefeitura de São Paulo sobre resíduos sólidos na capital, a quarentena provocou resultados positivos na coleta – queda de 49% na varrição de ruas por ter menor volume de detritos, 12% na coleta comum e crescimento de 23% na coleta seletiva. “Já faz algum tempo que aumentou a conscientização das pessoas sobre os cuidados com o meio ambiente. Estes resultados mostram a importância em promover a educação ambiental da população para reduzir os resíduos da varrição pública e a maior adesão à reciclagem”, afirmou Marco Antônio Simon, gestor de projetos e responsável pelo programa Descarte Consciente Abrafiltros, no dia 12 de maio durante o “Programa Filtra Ação”, canal de conteúdo online da Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais e das revistas Meio Filtrante e TAE, que colocou em debate o tema “Reciclagem em tempos de COVID-19”.


David Siqueira Andrade, diretor-presidente do Grupo Supply Service, parceiro da associação no programa Descarte Consciente Abrafiltros, de logística reversa de filtros usados de óleo lubrificante automotivo, comentou que o isolamento social trouxe a elevação dos resíduos domiciliares e também mais tempo para as pessoas separarem os resíduos para a coleta seletiva.

 

Programa Descarte Consciente Abrafiltros sofre queda na reciclagem com pandemia – No programa Descarte Consciente Abrafiltros, de logística reversa de filtros usados do óleo lubrificante automotivo, os números caíram nos estados onde está implantado – São Paulo, Paraná e Espírito Santo. “As pessoas estão em casa, gerando maior volume de resíduos domiciliares. O isolamento impacta diretamente na manutenção dos veículos, gerando menor demanda pela troca de filtros do óleo lubrificante automotivo”, revelou Simon.

 

Em São Paulo, a coleta de filtros usados de óleo lubrificante automotivo chegou a 61,82 toneladas em abril, abaixo da meta de 79,16 toneladas. Já no Paraná, a coleta atingiu 26,07 toneladas em abril, enquanto a meta esperada era de 29,36 toneladas. No Espírito Santo, a coleta somou 13,05 toneladas, número inferior ao esperado de 19,98 toneladas. No entanto, segundo Simon, apesar da CETESB relatar que não haverá relaxamento nos programas de logística reversa, caso ocorra o não cumprimento das metas, entende que os números serão justificáveis.

 

“A logística das coletas de 2020 foi planejada para o atendimento das metas. A pandemia é uma situação atípica e há cláusulas protetivas nos Termos de Compromisso para ocorrências não previstas, como é o caso”, explicou. Mas advertiu que as empresas que participam do programa deverão cumprir com a logística reversa, pois precisam estar dentro da legislação que já existia desde antes da pandemia. Ressaltou também a importância do Comitê de Gestão de Crise, criado em 2012, época em que o programa iniciou, para buscar soluções para enfrentar dificuldades como esta da pandemia.

 

O diretor-presidente do Grupo Supply Service concordou: “Em nossas empresas, também criamos o Comitê de Gerenciamento de Crise e o Comitê de Gerenciamento de Riscos, que adotaram novas medidas no dia a dia da coleta e reciclagem”. Enfatizou que todos os EPIs – Equipamentos de Proteção Individual – que a atividade requer já eram adotados, como uso de máscaras, aventais, luvas, viseiras, protetores auriculares, bem como estão sendo realizados exames periódicos, afastamento de colaboradores com mais de 60 anos e treinamento para a equipe.

 

Os caminhões também são higienizados todos os dias e a coleta é realizada por empilhadeiras. Com o objetivo de eliminar eventuais vírus, a carga fica parada por semana para evitar o risco de contaminação. Relatou que no início da pandemia, a circulação de caminhões também ficou prejudicada devido aos bloqueios sanitários, mas agora já foi resolvido.

 

Por estar sediado na cidade de Tapiraí (SP) e visando auxiliar no combate ao coronavírus, o Grupo Supply Service forneceu dois veículos para jatear voluntariamente, hipoclorito de sódio duas vezes por semana nas calçadas da cidade. “Não vamos parar até vencer a pandemia”, enfatizou.

 

Simon destacou que será preciso avaliar mais alguns meses para definir se a meta estipulada será cumprida. O programa continuará a coleta de acordo com o cenário previsto antes da pandemia. “Tudo vai depender de quanto tempo o isolamento social deve demorar a ser encerrado e quantos pontos de coleta permanecerão ativos, pois não podemos alterar o planejamento imediatamente para não comprometer a viabilidade logística e econômica do programa”, completou.

 

Retomada da economia – Para Andrade, a retomada precisa ser gradativa para a organização de todos os setores da economia, pois todos estão desabastecidos e é preciso de tempo para repor os estoques. Além disso, é necessário evitar aumento de preços com a forte demanda. Simon acrescentou: “Levando em consideração outros países que já passaram pela fase mais aguda da pandemia, acredito que a abertura das empresas será gradativa, assim como a retomada deve acontecer de forma coordenada e planejada”, completou.

 

Sobre a Abrafiltros:

Criada em 2006, a Abrafiltros – Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas – Automotivos e Industriais – tem a missão de promover a integração entre as empresas de filtros e sistemas de filtração para os segmentos automotivo, industrial e tratamento de água e efluentes – ETA e ETE, representando e defendendo de forma ética os interesses comuns e consensuais dos associados.

 

Mais informações:
Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa
www.versoassessoriadeimprensa.com.br


associados